INSCRIÇÕES ENCERRADAS
AVISE-ME SOBRE A PRÓXIMA EDIÇÃO
  • This field is for validation purposes and should be left unchanged.

O crescimento da área cultural no Brasil vem abrindo diversas possibilidades de atuação para os produtores culturais, ao mesmo tempo em que o mercado passa a demandar uma maior especialização desses profissionais. Em sua 7a edição, ampliado para 51h de duração, o curso oferece um panorama amplo de temas e ferramentas de trabalhos fundamentais para quem pretende atuar (ou já atua) na produção cultural.

'Foi um investimento pra vida' Depoimentos de alguns dos participantes da edição 2015

diferenciais do curso

visitas a espaços culturais: o curso inclui visitas a espaços e instituições, onde os participantes conhecerão os bastidores de produção e conversarão com pessoas da equipe.

fomentadores com experiência prática: todos têm atuação prática na área em diferentes setores, podendo compartilhar com os participantes suas experiências de trabalho.

conteúdo prático e atualizado: o conteúdo é totalmente voltado para a prática, fornecendo diversas ferramentas de trabalho que são utilizadas no dia a dia da produção cultural.

ambiente informal: o curso é planejado para quebrar o modelo tradicional de sala de aula, estimulando uma interação maior entre os fomentadores e os participantes, e destes entre si.

materiais complementares: além do conteúdo visto durante os encontros, os participantes receberão diversas indicações de conteúdos e bibliografia que complementarão o processo de formação do curso.

para quem o curso foi desenvolvido

-interessados em atuar profissionalmente na área de produção cultural, mas que ainda não possuem experiência na área;

-produtores culturais que já tenham alguma experiência na área e queiram ampliar e/ou reciclar seus conhecimentos;

-artistas e/ou outros profissionais da cultura que também lidam com questões de produção.

programa

Dia 01: introdução
Cultura: do que estamos falando? Possíveis papéis e lugares da cultura no mundo atual. Panorama geral do cenário atual da cultura no Brasil.

Dia 01: cultura e públicos
Consumo cultural no Brasil. Mudanças de comportamento dos públicos: de espectadores a co-criadores. Estratégias de comunicação e relações com os públicos.

Dia 02: planejamento de projetos culturais
As novas configurações nos modelos de produção, distribuição e consumo de cultura. Análise da viabilidade de realização e do potencial de financiamento do projeto. Análise do contexto de atuação.

Dia 02: visita ao primeiro espaço cultural
Visita a um espaço/instituição cultural, onde os participantes do curso serão guiados por uma visita aos bastidores para conhecer detalhes de produção e terão um bate-papo sobre produção cultural com um representante da equipe de gestão desse espaço.

Dia 03: captação de recursos para projetos culturais
Os principais mecanismos de financiamento à cultura no Brasil e diretrizes gerais para buscar recursos e parcerias.

Dia 03: práticas da produção cultural (parte 1)
Planejamento, aspectos práticos e análise de casos de produção na área de música independente.

Dia 04: estruturação de projetos culturais
Como elaborar e estruturar um projeto de apresentação para possíveis parceiros e financiadores, trabalhando as questões: objetivos; justificativa; perfil dos públicos; plano de comunicação; equipe; e contrapartidas.

Dia 04: visita ao segundo espaço cultural

Dia 05: orçamento de projetos culturais
Como desenvolver orçamentos para diversos perfis de projetos, levando em consideração fatores como as fontes de financiamento, as necessidades de produção e a previsão de reajustes durante a execução.

Dia 06: editais públicos de cultura
Como funcionam os editais públicos de financiamento à cultura e como apresentar os projetos.

Dia 06: visita ao terceiro espaço cultural

Dia 07: práticas da produção cultural (parte 2)
Planejamento, aspectos práticos e questões jurídicas da produção cultural nas áreas de artes cênicas e música. Análise de casos.

Dia 08: práticas da produção cultural (parte 3)
Planejamento, aspectos práticos e questões jurídicas da produção cultural nas áreas de artes cênicas e música. Análise de casos.

Dia 08: visita ao quarto espaço cultural

Dia 09: práticas da produção cultural (parte 4)
Planejamento, aspectos práticos e questões jurídicas da produção cultural nas áreas de artes cênicas e música. Análise de casos.

Dia 09: visita a uma produtora cultural
Bate-papo sobre os papeis do produtor cultural, o cenário atual do mercado de trabalho nessa área e as possibilidades de atuação.

Carga horária total: 51h

número de vagas

12

'Os professores têm muita experiência e trazem muita babagem' Depoimentos de alguns dos participantes da 2a edição (2014)

fomentadores

André Fonseca 

20031982_1458008587555392_5366182070137762470_n(saiba mais sobre ele clicando aqui) Atua com consultoria e formação na área de gestão cultural, com focos principais na construção de estratégias de sustentabilidade a longo prazo e na comunicação com os públicos. Graduado em comunicação social com habilitação em marketing pela ESPM-Escola Superior de Propaganda e Marketing, e pós-graduado em Cooperação e Gestão Cultural Internacional pela Universidade de Barcelona. Fundador e diretor da Projecta, empresa especializada em ações de formação na área de gestão cultural. Ministrante da pós-graduação Gestão Cultural: desenvolvimento e mercado, do Senac. Desenvolveu e implementou o programa de capacitação em gestão cultural para os funcionários da Secretaria de Cultura e Turismo de Santo André/SP (2008). Idealizador e e realizador de ações como os Encontros de Gestão Cultural (2011 a 2013), em parceria com o Goethe-Institut São Paulo. Entre outras atuações no campo iberoamericano, foi docente no curso à distância REM 2.0 (2011), sobre projetos culturais colaborativos na América Latina; e coordenador do ciclo de encontros Sustentabilidad para la danza no Festival Internacional de Danza Contemporánea de Uruguay (2012). Foi membro da comissão de seleção de editais em órgãos como Ministério da Cultura e Fundação Cultural Cassiano Ricardo. Desenvolveu consultorias e ações de formação para clientes como Instituto Brincante, Secretaria Municipal de Cultura de São Paulo, MIS – Museu da Imagem e do Som, Red Sudamericana de Danza, Fundação Municipal de Cultura de Belo Horizonte, Circo Zanni, Antonio Nóbrega, Festival Cordas na Mantiqueira, Fundação de Cultura de Mato Grosso do Sul, Senac, Rosenbaum, Goethe-Institut São Paulo, IPHAN – Instituto do Patrimônio Histórico e Artístico Nacional, e Secretaria de Cultura e Turismo de Santo André.

Aninha de Fátima Sousa

Jornalista de formação, atua na área cultural há mais de 15 anos. Trabalhou como produtora artística e musical nos anos 90 em Recife e em São Paulo. Desde 2004,  é  gerente de Comunicação e Relacionamento no Itaú Cultural.

 


Gabi Gonçalves

gabi p/bArtista-produtora, é integrante do Núcleo Corpo Rastreado, associação que pensa meios de produção para o desenvolvimento de projetos culturais. Doutoranda do Programa de Comunicação e Semiótica, na PUC-SP, onde desenvolve uma pesquisa sobre políticas públicas para a cultura. Mestre em Comunicação e Semiótica também na PUC-SP, e graduada em dança pela Universidade Estadual de Campinas (1998) e em Comunicação das Artes do Corpo pela PUC-SP(2002).  Sua pesquisa de mestrado tem como tema a formação de público na arte contemporânea. Coordenadora de produção da Virada Cultural Paulista em 2009 e 2010 e da MITsp – Mostra Internacional de Teatro em 2014 e 2015 . Professora de  produção cultural da Escola Livre da Dança (Santo André) e no SENAC (SP). Foi produtora do SESC SP e de diversos projetos e eventos para clientes como as secretarias de cultura municipal e estadual (São Paulo).

Katia Abreu

katiaabreu1Formada pela ECA/USP, é diretora artística e de conteúdo do Dia da Música e produtora do festival Fora da Casinha. Atua há mais de dez anos com jornalismo cultural e produção de eventos. Também trabalha como freelancer na área de conteúdo, pesquisa, relacionamento, comunicação digital e produção cultural. Foi empresária da banda Supercordas e da cantora Stela Campos, entre outros artistas, além de ter sido sócia da Agência Alavanca e do selo Trombador Discos.

Lu Gualda

lu gualda p/bBacharel e licenciada em dança (UNICAMP), com pós-graduação em gestão de projetos culturais e organização de eventos (USP). Atualmente dirige a empresa Palco de Papel Produções que presta serviços de coordenação de produção, inscrição, elaboração e gestão de projetos culturais em leis de incentivo e editais para grupos e artistas. Com 10 anos de experiência na área, atua principalmente nas artes cênicas. Foi parecerista credenciada pelo Ministério da Cultura para emissão de pareceres técnicos de aprovação e prestação de contas de projetos da Lei Rouanet nas áreas de circo, dança e teatro.

Pedro de Freitas

419145_10150590312672568_1455248662_nDiretor da Périplo, produtora que se dedica à realização de projetos de intercâmbio internacional em artes cênicas desde 2009. Entre 2004 e 2009 foi produtor do Lume – Núcleo Interdisciplinar de Teatro da Unicamp. Bacharel em Artes Cênicas pela Unicamp e mestrando em Gestão de Organizações Culturais na Universidade Paris-Dauphine.